A leucemia linfóide é um tipo de câncer que se caracteriza pela alteração na medula óssea que leva à produção excessiva de células da linhagem linfocítica, principalmente dos linfócitos, os chamados de glóbulos brancos, que tem a função de defender o organismos. A leucemia linfóide aguda, também chamada de LLA, acometendo principalmente crianças, os sintomas surgem rapidamente. Apesar de ter efeitos rápidos, a LLA têm grandes chances de cura quando o tratamento é realizado rigorosamente. Leucemia linfóide crônica ou LLC, em que o câncer se desenvolve ao longo de meses ou anos e, por isso, os sintomas podem aparecer lentamente, sendo identificada quando a doença já está numa fase mais avançada, o que dificulta o tratamento. Os primeiros sintomas de leucemia linfóide são: cansaço, perda de peso, vertigem, suor noturno, dificuldade de respirar, febre acima de 38°C, infecções que não desaparecem, manchas roxas na pele, sangramento pelo nariz e gengiva. O diagnóstico das leucemias linfóides é feito por um oncologista ou hematologista por meio dos sintomas apresentados pelo paciente e resultado do hemograma e da contagem diferencial no esfregaço sanguíneo, em que são verificados muitos linfócitos e, em algumas pessoas, ainda pode ser percebido diminuição da concentração de hemoglobina, hemácias ou diminuição das plaquetas.