LEUCEMIA EM ADULTOS

Existem diferentes tipos de leucemia, que variam de acordo com as células afetadas e com a faixa etária.


LEUCEMIA EM ADULTOS

A leucemia é conhecida como o câncer do sangue ou dos glóbulos brancos e não está de todo errado, mas há muito mais a entender. As células-tronco são produzidas na medula óssea, ou seja no interior dos ossos, e ainda são imaturas, quando necessário elas passam pelo amadurecimento até receberem uma função (glóbulos vermelhos, brancos ou plaquetas) e são liberados no sangue. Quando há leucemia esse processo fica desgovernado, com a medula produzindo células anormais que não exercem a função correta e tomam lugar de células maduras no organismo. Existem diferentes tipos de leucemia, que variam de acordo com as células afetadas e com a faixa etária. Por exemplo, a leucemia crônica é a mais comum entre pessoas de 40 a 70 anos e os tipos mais comuns são a Leucemia Linfocítica Crônica (LLC) e a Leucemia Mieloide Crônica (LMC). Na leucemia aguda os sintomas mais evidentes são cansaço, sangramentos nasais e nas gengivas, infecções, anemia, fraqueza, gânglios inchados, manchas roxas e vermelhas na pele, febre, dores nos ossos e nas articulações e sudorese noturna. Já a leucemia crônica quase não apresenta sintomas. Por isso é muito importante fazer consultas constantes, principalmente se perceber algo diferente no corpo e na saúde. Com o hemograma é feito uma avaliação do sangue para obter o diagnóstica, mas a confirmação final se dá com a biópsia da medula óssea. O corpo sempre mostra quando sua saúde não está bem, por isso, fique sempre atento aos sinais que seu corpo dá, caso perceba algo, não demore e marque uma consulta.


Data: 20/08/2019 10:30

Autor: A.C. Camargo